Notícias

Consumo de energia em outubro supera o maior histórico e atinge 3.147,1 GWh, +2,7%.

Em outubro de 2019, o volume consumido de energia no mercado consolidado cativo e livre (3.147,1 GWh) do Grupo Energisa avançou 2,7% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Considerando o fornecimento não faturado, o volume registrado foi de 3.246,3 GWh, aumento de 2,8% na mesma base de comparação. As classes residencial, rural e comercial foram as principais responsáveis pelo desempenho no mês. A classe residencial (+5,2% ou 58,1 GWh) registrou expressivas variações no consumo nas seguintes áreas de concessão do Grupo: ESS (+18,1% ou 20,8 GWh), EMS (+11,2% ou 17,9 GWh), EMT (+6,2% ou 16,8 GWh), sendo todas influenciadas pelas elevadas temperaturas acima da média e, no caso da ESS, ainda haveria complemento de um efeito calendário positivo. A classe rural registrou crescimento de 6,8% (20,4 GWh), com destaque na EMT (+8,0% ou 9,6 GWh) e EMS (+15,5 ou 6,7 GWh), favorecidas pela pecuária de corte e produção de grãos; e ESS (+27,1 ou 6,7 GWh), reflexo da alta atividade no segmento de frutas. A classe comercial obteve incremento de 3,1% ou 18,8 GWh, impulsionada principalmente pelas temperaturas acima da máxima histórica. Destaque para as regiões Centro-Oeste e Sul-Sudeste, que registraram aumento de 6,0% (ou 75,8 GWh) e 7,5% (ou 38,5 GWh) respectivamente, ambas estimuladas pelas altas temperaturas e pelo dinamismo do agronegócio. Por outro lado, as regiões Nordeste e Norte apresentaram queda de 2,5% e 2,4% respectivamente, ambas impactadas pelas intensas chuvas que ocorreram no período, temperaturas mais amenas e desempenho mais fraco dos segmentos industriais locais.

Nos primeiros dez meses de 2019, o consumo de energia elétrica no mercado cativo e livre (29.873,6 GWh) do Grupo Energisa apresentou, nos primeiros dez meses de 2019, aumento de 4,0% em relação ao mesmo período do ano anterior. Considerando o fornecimento não faturado, o volume registrado foi de 29.983,5 GWh, aumento de 4,4% na mesma base de comparação. O mercado livre (TUSD) apresentou crescimento de 5,8% no consumo. Já o consumo no mercado cativo (24.996,0 GWh) avançou 3,7% nos primeiros dez meses de 2019. Destaque para os aumentos de consumo de energia no mercado cativo e livre nas distribuidoras: EMT (+6,7,0% ou 482,2 GWh), EMS (+5,8% ou 257,7 GWh), ESS (+4,6% ou 163,2 GWh), EPB (+2,6% ou 91,7 GWh), ETO (+4,3% ou 83,7 GWh), ERO (+2,4% ou 63,6 GWh) e EAC (+4,3% ou 36,8 GWh).

Clique aqui para ler o Boletim de Relações com Investidores, edição de novembro de 2019.

Última atualização em 

Close