Energisa

Notícias

Em novembro o volume consumido de energia no mercado consolidado cativo e livre (3.132,9 GWh) do Grupo Energisa avançou 3,3% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Considerando o fornecimento não faturado, o volume registrado foi de 3.127,6 GWh, aumento de 4,1% na mesma base de comparação.

As classes residencial, rural e comercial foram as principais responsáveis pelo desempenho no mês. A classe residencial (+4,2% ou 46,9 GWh) registrou expressivas variações no consumo nas seguintes áreas de concessão do Grupo: EMS (+15,5% ou 24,9 GWh), EMT (+6,5% ou 16,9 GWh) e ESS (+4,4% ou 5,5 GWh); resultados impulsionados pelas elevadas temperaturas acima da média histórica e baixo índice pluviométrico nas localidades atendidas por essas distribuidoras. A classe rural registrou crescimento de 9,8% (28,2 GWh), com destaque na EMT (+9,2% ou 10,0 GWh) e EMS (+19,2 ou 8,2 GWh), favorecidas pelo plantio de soja e o maior uso de irrigação mecânica devido ao menor volume de chuvas no período; e ESS (25,6% ou 6,3 GWh), reflexo da alta produtividade na safra de frutas. A classe comercial obteve incremento de 3,7% (22,2 GWh), também impulsionada pelos fatores climáticos.

O consumo de energia elétrica no mercado cativo e livre (33.006,9 GWh) do Grupo Energisa apresentou, nos primeiros onze meses de 2019, aumento de 3,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Considerando o fornecimento não faturado, o volume registrado foi de 33.111,5 GWh, aumento de 4,4% na mesma base de comparação. O mercado livre (TUSD) apresentou crescimento de 5,7% no consumo. Já o consumo no mercado cativo (27.617,3 GWh) avançou 3,6% nos primeiros onze meses de 2019. Destaque para os aumentos de consumo de energia no mercado cativo e livre nas distribuidoras: EMT (+6,6% ou 523,7 GWh), EMS (+6,2% ou 304,8 GWh), ESS (+4,8% ou 186,8 GWh), EPB (+2,3% ou 91,8 GWh), ETO (+3,9% ou 83,8GWh), ERO (+2,0% ou 58,4 GWh) e EAC (+3,9% ou 37,4 GWh).

Clique aqui para ler o Boletim de Relações com Investidores, edição de dezembro de 2019.